Irecê e Região

Ameaça de aumento dos custos de energia na produção rural, leva agricultores de Irecê a Brasília

Cultura&Realidade - 07 de Novembro de 2019 (atualizado 11/Nov/2019 11h13)

file-2019-11-07120811.487932-capa6a04ea12-0170-11ea-b292-f23c917a2cda.jpg

Ernani, ao centro à esquerda, com Nelson Fraga, representando do Sindicato Rural na comitiva - Foto: Divulgação

Território de Irecê é pauta de intensas atividades em Brasília (DF), desenvolvida pela Comissão de Defesa dos Agricultores, neste momento representada por dirigentes da Coordenação do Sistema Faeb/Senar (Sindicato Rural de Irecê), Copirecê e Associação dos Prefeitos, representadas respectivamente por Ernani Dourado Lopes, Everaldo Dourado e Jonatas Ferreira e o prefeito de Lapão Ricardo Rodrigues, além de empresários da agricultura e pecuária, Juninho de João Dourado e os irmãos Humberto Nunes e Toni Nunes.

A comissão, que compõe articulação nordestina de mobilização de construção de regulamentos legislativos que vem facilitando a renegociação das dívidas agrícolas, matem-se mobilizada permanentemente, tendo em visa da necessidade de renovação destes protocolos que vencem anualmente, sempre em 31 de dezembro, evitando assim abertura de novos processos de execução de produtores do Território de Irecê.

“Não fosse a atuação firme destas lideranças, com suas presenças quase que permanentes em nossos gabinetes, na defesa dos agricultores, muitas famílias agricultoras não teriam renegociado suas dívidas, não teriam acesso a novos créditos e muitos até já teriam perdido suas propriedades. É um grande prazer colaborar com esta iniciativa”, destacou o Senador Otto Alencar, durante a visita da comitiva.

O Sub-Secretário de Agricultura do município de Irecê, Ernani Dourado Lopes (REDE), que também é dirigente do Sistema Faeb Senar no território ireeense, disse que estas visitas a Brasília tem permitido a construção de diálogos e definição dos apoios necessários para os avanços de interesse dos agricultores nordestinos.

“Desta vez estamos articulando o apoio dos senadores e deputados votados em nossa região, para suspender a portaria da Aneel – Agência Nacional de Energia Elétrica, que anula os benefícios da dupla tarifa, ou “tarifa verde”, que estabelece custos de energia menos onerosos para os produtores”, disse Ernani.

Ainda segundo o sub-secretário, “as exigências de licenciamento ambiental e de outorga de água, para ter direito à dupla tarifa, inviabilizam o benefício, porque o Inema-Instituto Estadual do Meio Ambiente não dá conta de atender toda a demanda e isso poderá prejudicar milhares de produtores, que poderão ter aumentados os seus custos em até 30%”.

AGENDAS

A comissão que deixou Irecê no domingo, 3, até esta quarta-feira, 6, já havia se reunido com os senadores Otto Alencar e Angelo Coronel (PSD), Jaques Wagner (PT), os deputados Daniel Almeida (PCdoB), Júlio Cesar (PSD) enquanto coordenador da bancada nordestina e também com o cidadão ireceense e assessor técnico do Senado e da Confederação Nacional da Agricultura, Nelson Fraga.

“As expectativas são muito boas. Todos os técnicos e agentes políticos visitados deram sinal positivo, de modo que acreditamos que, mais uma vez, teremos êxito nesta jornada”, concuiu Ernani. (Da redação

REGISTROS DE AUDIÊNCIAS

Fotos: Divulgação