file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Economia

Artesãs reclamam de queda nas vendas e pedem mais apoio à Prefeitura de Irecê, durante Exponatal 2017

Cultura&Realidade - 27 de Dezembro de 2017

file-2017-12-27122044.756437-expo821a6178-eb19-11e7-97a4-f23c917a2cda.jpg

Exponatal no Calçadão de Irecê. Regina e Linda Dourado: artesãs. Foto: Olga Lara

Acontece ainda a Exponatal 2017, no "Calçadão", em frente à praça da Prefeitura de Irecê. Iniciada dia 20, ela vai até a virada do ano. Os amantes do artesanato podem encontrar ali lindas peças confeccionadas por artesãos e artesãs de Irecê e região.  Colchas de retalho, toalhas de mesa, roupas, acessórios, produtos para decoração, peças em crochê, couro e materiais recicláveis dão um colorido todo especial ao local.

 A exposição conta com a participação dos idosos do grupo “Arte do bem viver”, assistido pela secretaria de assistência social de Irecê, através do Cras Merenice, e tem participação dos moradores dos bairros Baixão de Sinézia, São Francisco, Novo Horizonte, Boa Vista, Fundação Bradesco e Recanto das Árvores, e dos povoados de Angical, Achado e Baixão de Zé Preto.

Coordenado pela artesã Vanda Abreu, "Arte do bem viver" tem mais de 16 anos e segundo a coordenadora, "não recebeu o devido apoio na gestão passada", retornando agora com suporte do poder público.

Crítica e sugestão - Durante entrevista ao site Cultura&Realidade, a artesã Regina Benicio, falou sobre a decaída das vendas em razão da crise e da necessidade de um apoio maior da prefeitura na organização do projeto.  “Eu acho a Exponatal muito boa. Agora seria bom se fosse melhor... mais organizada. Que a prefeitura desse mais apoio aos artesãos; que arrumasse um ponto pra a gente ficar, ou ficava aqui mesmo e eles padronizasse aqui, só mesmo pra ficar pro artesanato. Ficaria legal.”, propôs a artesã.