Irecê e Região

Assim como Irecê, Canarana adota ideia de comedouros e bebedouros para animais abandonados

Cultura&Realidade - 13 de Maio de 2019

file-2019-05-13205223.179386-canarana2728a87c-75da-11e9-9efe-f23c917a2cda.jpg

A associação protetora de animais reúne voluntários e doadores no projeto que distribui ração e água. Foto: Reprodução/Facebook

Por Gilberto Neiva

Uma ideia que começou pelas redes sociais, para alimentar cães que vivem nas ruas da cidade, tem ganhado vida em Irecê e região. Em abril, foi postado aqui no site Cultura&Realidade uma matéria sobre o mesmo assunto em Irecê. A iniciativa chamou a atenção de muitos outros "anjos da guarda" dos animais, logo, espalharam a ideia. Agora foi a vez da cidade de Canarana adotar o ato de solidariedade.

A ideia partiu do grupo, de voluntários, conhecido como APAC (Associação Protetora dos Animais de Canarana). Sensibilizados com os animais abandonados, muita das vezes, maltratados pelos próprios moradores, resolveram instalar comedouros e bebedouros pelas ruas da cidade, a fim de amenizar o sofrimento dos pets. Eles ainda incentivam outras pessoas a replicarem a ideia, pela internet, atendem a chamados, denunciam e dão dicas.

O projeto “Alimente um Animal de Rua” foi implantado há menos de duas semanas na cidade e já chama atenção dos moradores e, também, dos lojistas. Em contato com a idealizadora, Diana Santos, 35 anos, ela diz: “A Associação trabalha com recursos próprios, provindo da contribuição dos voluntários, doações, sorteios e venda de camisetas. Não recebemos nenhum tipo de ajuda financeira de órgãos públicos, nem da prefeitura e nem do estado. Por isso é muito importante à participação de toda a comunidade para acabarmos com o sofrimento dos animais de rua”, contou.

Atualmente o grupo já ajudou cerca de 100 animais, em vários casos de maus tratos. “Lembro-me de uma cachorrinha parida que estava com um tumor, foi feito o tratamento de quimioterapia, ela está curada, e foi castrada pela associação. Tudo isso só foi possível porque nos mobilizamos e tivemos ajuda. Minha eterna gratidão, pois proteção animal não se faz sozinha”, conta.

A jovem salienta ainda que a associação, por enquanto, só ajuda animais de rua em situação de risco, ou quando o dono não tem condições de fazer um acompanhamento e tratamento adequado. Os resgates são feitos, apenas, quando um lar temporário é doado.

Futuramente, o projeto quer elaborar palestras de conscientização sobre o cuidado aos animais e realizar serviços de castração.

Como funciona

Segundo Diana, as tarefas do grupo e na produção dos comedouros são compartilhadas. Um dos integrantes é responsável pela confecção do equipamento enquanto outros colaboradores buscam por doações.

“Instalamos apenas um de início, justamente pela dificuldade de monitorar e conseguir recurso para abastecer. Ele foi instalado no centro da cidade, em frente ao comércio de uma voluntária, ela supervisiona durante o dia, pois está sempre no comércio. Eu vou à noite e nos finais de semana, porque moro bem pertinho”, explica.

Como ajudar

Quem quiser ajudar, com alguma contribuição ou doação, é só entrar em contato pelo número: (74) 99918-7619 ou pelas redes sociais; Instagram - @apac_canarana e Facebook: @apaccanarana. Caso você não possa ajudar financeiramente, a doação de um “lar temporário” pode ser feita para os animais resgatados, é só procurar a associação.