Irecê e Região

Cresce aprovação do governo Elmo Vaz em Irecê, que lidera as intenções de voto para as eleições de 2020

Cultura&Realidade - 11 de Maio de 2019 (atualizado 11/Mai/2019 13h46)

file-2019-05-11101536.787877-GRAFICO_IRECEdd8c8f2c-73ee-11e9-9952-f23c917a2cda.jpg

Cresce a avaliação positiva do governo Elmo Vaz, favorito, neste momento, para renovar o mandato em 2020 - Foto/Arte: Gilberto Neiva.

Conforme dito no final da matéria de ontem, deste site, sobre o Top Prêmio Cultura&Realidade, segue informações sobre a pesquisa de Irecê.

Consultas públicas realizadas pela C&R Pesquisas, algumas em consórcio com a Terra Viva – Avaliação&Tendências, a pedido do site Cultura&Realidade, apontam tendência de crescimento da aceitação da administração do prefeito Elmo Vaz, que começou o ano com 42% de aceitação e 45% de rejeição, e chega a maio com 49% de avaliação positiva, contra a negativa, que caiu para 36%.

Aumentam também as suas chances de reeleição, especialmente com a perda dos direitos políticos do ex-prefeito Luizinho Sobral. Neste quesito, em janeiro deste ano, o atual prefeito Elmo Vaz tinha 36% de expectativa de voto contra 39% do ex-prefeito Luizinho. Em abril, Elmo já havia ultrapassado Sobral em 2%, assumindo a dianteira com 38%, contra 36% do seu rival.

No novo e imprevisto cenário, em que não se sabe ainda quem será o oponente do atual prefeito, foram feitos alguns testes no modo estimulado, em que são apresentadas alternativas de novos nomes.

Numa eventual disputa entre Elmo Vaz e Michele Sobral (esposa de Luizinho), a pesquisa realizada na última quarta-feira, 8, aponta o atual prefeito com 43% contra 12% de Michele. Se a disputa fosse contra o vereador Leo da Unibel, Elmo Vaz teria 42% e o vereador 13%. Em caso de uma disputa entre Elmo Vaz e Debora Suellen filha do radialista Jota Sidney, dono da rádio Líder FM, Elmo Vaz teria 53% contra 6% da jornalista. Se o grupo sobralista optasse pela candidatura de Hebert Gouveia, Elmo Vaz teria 58% contra 2% do seu rejeitado oponente. Esta consulta ouviu 784 pessoas, na sede e comunidades rurais e a margem de erro é 2,5% para mais ou para menos.

Nesta última pesquisa, não foram feitos testes com a ex-vice-prefeita Hisadora Lélis, nem com Luizinho Sobral, Beto Lelis e Jota Sidney, pois estes se encontram inelegíveis, por estarem condenados por colegiado da Justiça Eleitoral.