file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Irecê e Região

Delegado diz que ainda não concluiu perícia de acidente que matou um homem por descarga elétrica em Ibititá. Suspeito de culpa, grupo Lider FM não quis falar sobre o assunto

Cultura&Realidade - 07 de Janeiro de 2019 (atualizado 07/Jan/2019 18h24)

file-2019-01-07140010.344452-LIDERb130de04-129d-11e9-80ca-f23c917a2cda.jpg

Polícia esteve, após a festa, no local do acidente. Foto: Extraida do site Caraíbas FM.

O grupo Jota Sidnei é apontado como responsável por equipamento que causou a descarga elétrica que matou Ademir Marques, de 67 anos, na madrugada do último domingo, dia 6. Procurados pela reportagem, prepostos do empresário não quiseram falar sobre o assunto. "Não. Tudo bem! Obrigado!".

O Delegado de Polícia Civil, Paulo Ribeiro, que preside o Inquérito que apura o acidente que levou à morte Ademir Marques de Souza, 67, durante os festejos de Santo Reis, em Canoão de Ibititá, na madrugada do último dia 6, não quis adiantar detalhes sobre a investigação. Ele afirmou ao site Cultura&Realidade, que “a perícia ainda está averiguando as circunstâncias dos fatos, para apontar responsabilidades”, disse ele por telefone, na manhã desta segunda-feira, 7.

De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado na Delegacia de Ibititá, testemunhas afirmam que por volta de 1h do domingo, dia 6, durante os festejos de Santos Reis, “a vítima, ao pegar numa escada metálica do caminhão “Stúdio Móvel” da Rádio Clube FM, do Grupo J. Sidney, recebeu uma descarga elétrica, sendo levada pelo SAMU ao hospital da cidade de Ibipeba, não resistiu e teve óbito.”, diz o BO.

O grupo Irecê Líder FM, do empresário Jota Sidnei foi procurado pela reportagem do Cultura&Realidade, mas não quis falar sobre o assunto.