CULTURA

Finalmente, a Câmara Municipal acerta na honraria do Título de Cidadão: Antonio Carneiro... Parabéns Irecê!

Cultura&Realidade - 16 de Março de 2019 (atualizado 16/Mar/2019 17h43)

file-2019-03-16110037.819687-kae05b0ade-47f3-11e9-87b9-f23c917a2cda.jpg

Vereador Murilo entrega o título da honraria ao homenageado - Foto: Ascom/Câmara

Por João Gonçalves

Após uma série de ridículos títulos de cidadania aprovados, a exemplo dos que foram concedidos a Marcelo Crivella e ACM Neto, finalmente a Câmara de Vereadores acerta na homenagem.

O artista plástico Antonio Carneiro Dourado, o A.Karneiro, agora é cidadão ireceense de ofício (uma vez que já o era, pela sua história). De autoria do vereador Murilo França, a Câmara de Vereadores aprovou a honraria ao artista e empreendedor do setor gráfico, que nasceu na comunidade de Morrinhos, em Canarana, tendo maior parte da sua infância vivida em Gameleira, território de Barro Alto, onde seus pais fincaram morada até hoje.

Ainda muito jovem, Antonio Carneiro veio para Irecê, onde atuou como cadista em empresa de assistência técnica e extensão rural. Apaixonado pelas artes, envolveu-se com o Grupo Nascerarte, seguindo os passos de Elmo Vaz, Zé das Virgens, Edson Camandaroba, Edgar Pereira, Jaglete Ribeiro, Agnaldo Freitas, Rozilda Sodré (eu também neste time) e tantos outros na realização das Semanas de Arte e Cultura de Irecê, no final da década de 80 e início da de 90, do século passado.

Além de ajudar na realização do evento, investia em suas pinturas focadas em personagens, objetos e ambientes do sertão, sendo sempre um importante destaque daqueles eventos. Com esta temática, ele tem alcançado reconhecimento de várias regiões do Brasil e do exterior, levando o nome de Irecê aos diversos espaços.

Ele também ingressou no ramo gráfico, a partir de empresa familiar, tocada por seus filhos e a sua esposa, gerando emprego e desenvolvimento econômico e social.

Mas o que ele gosta mesmo é de pescaria, viajar pelas estradas carroçáveis das comunidades sertanejas, reproduzindo imagens que ficam registradas para a posteridade, através dos seus mágicos pincéis.

A.Karneiro também desenvolve dois projetos importantes: realiza cursos para crianças, ensinando-as a arte da pintura, as características dos pincéis, a magia das cores  e o fluir da criatividade. O outro é o “Memorial do Sertão”. Ele comprou uma propriedade rural, na divisa de Irecê com São Gabriel, na direção da comunidade de Angical, onde está instalando réplicas, como a casa de farinha e seus equipamentos, onde recebe professores e estudantes para aulas de história e reconhecimento das trilhas culturais dos sertanejos, na vida social e econômica, bem como as suas transformações ao longo da história.

Em sua fala, ontem, na Câmara de Vereadores, Antonio Carneio agradeceu e contou um pouco da sua história, ainda com uma certa timidez, mas já bem desenrolado, diferentemente de como, uma certa vez, o marcou, quando do nosso primeiro encontro, em que ele foi à redação do Cultura&Realidade. Ele me disse que antes de chegar ao jornal, parou com as pernas trêmulas e pensou em voltar. Mas seguiu, e do encontro, saiu a sua primeira matéria jornalística sobre a sua arte, em 1987.

Parabéns Irecê! Você ganhou um cidadão de fibra!

Público no auditório da Câmara, aplaude de pé o homenageando Antonio Carneiro - Foto: Gilberto Neiva