file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

ELEIÇÕES 2018

Meirinha critica a cultura de obras eleitoreiras e defende projetos de desenvolvimento para geração de emprego e inclusão social

20 de Julho de 2018 (atualizado 20/Jul/2018 15h21)

file-2018-07-20131415.200219-aracif25c434c-8c37-11e8-8738-f23c917a2cda.jpg

Recepção na cidade de Araci - Foto: Ascom/Meirinha

Haja fólego! Mas ela vem dando conta. A pré-candidata a deputada federal pela Rede Sustentabilidade, a vereadora Meirinha, vem demonstrando importante desenvoltura. De segunda a sexta-feira, pela manhã, ela cumpre agendas de vereadora no município de Irecê e às tardes e noites, cumpre concorrida agenda de pré-candidata em comunidades da região ireceense. Nos finais de semana, ela tem atendido agendas de outras regiões do Estado.

De acordo com a pré-candidata, o projeto visa o fortalecimento político das bases sociais de apoio, que se sentem desassistidas pelos atuais reprsentantes em diversas regiões da Bahia e o resgate de uma representação política na Câmara Federal que de fato promova políticas de desenvolvimento nos territórios. "Ao longo dos anos, temos nos rendido a emendas parlamentares estritamente voltadas para obras eleitoreiras. O único projeto significativo que foge a esta curva, foi do deputado Daniel Almeida (PCdoB), a quem somos gratos, que foi o Ifba (Instituto Federal da Bahia), que precisa urgentemente de decisões políticas para o seu fortalecimento, enquanto potencial para implantação de cursos em nível federal superior. Precisamos ampliar o olhar e verificar que é necessário definição em políticas de desenvolvimento em todas as regiões da Bahia, na expectativa da geração de renda e inclusão social, além de formação decente para os nossos jovens terem maiores oportundiades no mercado de trabalho e nas suas intervenções sociais onde moram", diz a pré-candidata. 

Para Meirinha, muitas das obras chamadas eleitoreiras são importantes para atender as demandas de muita gente, porém, segundo ela, não são suficientes para impulsionar o desenvolvimento social e econômico sustentável.

No último final de semana, ele esteve em Feira de Santana, onde foi recepcionada por membros da comissão municipal do partido, o Pastor Enoque, também pré-candidato a deputado federal e pelo pré-candidato a deputado estadual Janilso Matos, quando avaliaram a conjuntura nacional e estadual e traçaram planos estratégicos de campanha solidária.

No sábado ela esteve na região norte, onde foi recebida pelo médico Dr. Thiago e pelo advogado Tonny, na cidade de Barrocas. Em Araci, o advogado Leonam Matos articulou a recepção à pré-candidata, reunindo amigos e familiares. Em Heliópolis, o professor Landisvalth  e a sua esposa, a vereadora Ana Dalva fez festa para receber Meirinha, em um final de semana de muitos contatos e manifestações de apoio.

Nessa semana, Meirinha foi recebida por um grupo de mulheres em Morro do Chapéu, na terça-feira, depois de ter participado de seminário dos Agentes Comunitários de Saúde e de Endemias, momento em que manteve diálogo com a pré-candidata a deputada estadual Valda Araújo, que é Agente Comunitária de Saúde.

Na quarta-feira Meirinha visitou lideranças em bairros de Irecê e assistiu a peça teatral “Passaredo Passarinholas", indicado ao Prêmio Braskem de Teatro, na categoria Melhor Espetáculo Infantojuvenil, no início da noite na Praça da Prefeitura.

Na quinta-feira, 19, ela participou da oficina de teatro pela manhã e à tarde do encontro do Comitê do Território, no processo de construção do Plano de Desenvolvimento Territorial Sustentável. À noite, assistiu a peça 'Medeia Negra', no Cineteatro da Praça CEUs, prestigiando os atores e os professores em dramaturgia, Fred Alvino e Vitor Barreto. “Temos de incentivar a arte e a cultura, pois são importantes meios de promoção e inclusão social”, disse a vereadora.

REGISTROS FOTOGRÁFICOS

Encontro de mulheres em Morro do Chapéu

Visita na zona rural de Heliópolis, com a vereadora Ana Dalva

Em Heliópolis, juventude se encantou com Meirinha

Em Barrocas, as pessoas receberam em suas casas