file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Irecê e Região

Prefeito Cafu Barreto inicia semana comemorando aniversário e três boas notícias política e administrativa

João Gonçalves - 24 de Outubro de 2018

file-2018-10-24112834.118992-CAFU16700cf8-d799-11e8-8738-f23c917a2cda.jpg

Prefeito comemora com aliados, vitória política e celebra aniversário - Foto: Divulgação

O prefeito Cafu Barreto teve uma semana de comemorações. Segunda-feira, 22, ele foi surpreendido por assessores, lideranças e familiares, que o homenagearam pela passagem do seu aniversário. Não divulgaram a idade. No dia seguinte, recebeu a notícia da sua assessoria jurídica, do resultado do julgamento no Tribunal Regional Eleitoral, quanto ao processo movido pelos seus opositores, por suposto crime eleitoral nas eleições de 2016. Por sete votos a zero (7x0) o TRE arquivou a ação por considerar improcedente. “Não há prova para sustentar a acusação”, disse o relator. No mesmo dia, teve aprovadas as suas contas pelo Tribunal de Contas dos Municípios, referentes ao exercício financeiro de 2017.

“Eu já sabia que este seria o resultado. Primeiro porque tenho consciência de que realizamos uma democrática, limpa e decente, com respeito aos adversários, com propostas e alinhamento popular. Depois, o Tribunal Regional Eleitoral baiano é composto por excelentes desembargadores, que jamais iriam se permitir apenar quem faz as coisas corretamente. Infelizmente, nossos adversários perdem tempo demais buscando chifre na cabeça de cavalo, o tempo todo buscando nos atrapalhar, enquanto a gente trabalha com responsabilidade para o povo da nossa Ibititá”, disse o prefeito, ao receber a informação.

“A decisão do TRE acaba de vez com as pretensões da oposição de Ibititá de levar a eleição no tapetão. É muito fácil acusar sem provas. Mais uma vez, contra a calúnia prevaleceu a Justiça”, avaliou Cafu Barreto.

Também nesta terça-feira, no meio da tarde, o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) aprovou as contas da Prefeitura de Ibititá, referentes ao ano 2017. Dos cinco anos como prefeito, Cafu Barreto teve todas as suas contas aprovadas pelo TCM.

Cafu disse que “desde meu primeiro ano de governo, em 2013, adotamos uma nova programação financeira, que estabelece prazos e metas, conforme a realidade do município, prevendo as previsíveis oscilações de arrecadação e dos repasses constitucionais”, disse ele, concluindo: “Nossa gestão preza pela transparência e controle das contas públicas. Aqui valorizamos e cuidamos de cada centavo do patrimônio do povo ibititaense”.

O prefeito Cafu Barreto teve uma semana de comemorações. Segunda-feira, 22, ele foi surpreendido por assessores, lideranças e familiares, que o homenagearam pela passagem do seu aniversário. Não divulgaram a idade. No dia seguinte, recebeu a notícia da sua assessoria jurídica, do resultado do julgamento no Tribunal Regional Eleitoral, quanto ao processo movido pelos seus opositores, por suposto crime eleitoral nas eleições de 2016. Por sete votos a zero (7x0) o TRE arquivou a ação por considerar improcedente. “Não há prova para sustentar a acusação”, disse o relator. No mesmo dia, teve aprovadas as suas contas pelo Tribunal de Contas dos Municípios, referentes ao exercício financeiro de 2017.

“Eu já sabia que este seria o resultado. Primeiro porque tenho consciência de que realizamos uma democrática, limpa e decente, com respeito aos adversários, com propostas e alinhamento popular. Depois, o Tribunal Regional Eleitoral baiano é composto por excelentes desembargadores, que jamais iriam se permitir apenar quem faz as coisas corretamente. Infelizmente, nossos adversários perdem tempo demais buscando chifre na cabeça de cavalo, o tempo todo buscando nos atrapalhar, enquanto a gente trabalha com responsabilidade para o povo da nossa Ibititá”, disse o prefeito, ao receber a informação.

“A decisão do TRE acaba de vez com as pretensões da oposição de Ibititá de levar a eleição no tapetão. É muito fácil acusar sem provas. Mais uma vez, contra a calúnia prevaleceu a Justiça”, avaliou Cafu Barreto.

Também nesta terça-feira, no meio da tarde, o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) aprovou as contas da Prefeitura de Ibititá, referentes ao ano 2017. Dos cinco anos como prefeito, Cafu Barreto teve todas as suas contas aprovadas pelo TCM.

Cafu disse que “desde meu primeiro ano de governo, em 2013, adotamos uma nova programação financeira, que estabelece prazos e metas, conforme a realidade do município, prevendo as previsíveis oscilações de arrecadação e dos repasses constitucionais”, disse ele, concluindo: “Nossa gestão preza pela transparência e controle das contas públicas. Aqui valorizamos e cuidamos de cada centavo do patrimônio do povo ibititaense”.

O prefeito Cafu Barreto teve uma semana de comemorações. Segunda-feira, 22, ele foi surpreendido por assessores, lideranças e familiares, que o homenagearam pela passagem do seu aniversário. Não divulgaram a idade. No dia seguinte, recebeu a notícia da sua assessoria jurídica, do resultado do julgamento no Tribunal Regional Eleitoral, quanto ao processo movido pelos seus opositores, por suposto crime eleitoral nas eleições de 2016. Por sete votos a zero (7x0) o TRE arquivou a ação por considerar improcedente. “Não há prova para sustentar a acusação”, disse o relator. No mesmo dia, teve aprovadas as suas contas pelo Tribunal de Contas dos Municípios, referentes ao exercício financeiro de 2017.

“Eu já sabia que este seria o resultado. Primeiro porque tenho consciência de que realizamos uma democrática, limpa e decente, com respeito aos adversários, com propostas e alinhamento popular. Depois, o Tribunal Regional Eleitoral baiano é composto por excelentes desembargadores, que jamais iriam se permitir apenar quem faz as coisas corretamente. Infelizmente, nossos adversários perdem tempo demais buscando chifre na cabeça de cavalo, o tempo todo buscando nos atrapalhar, enquanto a gente trabalha com responsabilidade para o povo da nossa Ibititá”, disse o prefeito, ao receber a informação.

“A decisão do TRE acaba de vez com as pretensões da oposição de Ibititá de levar a eleição no tapetão. É muito fácil acusar sem provas. Mais uma vez, contra a calúnia prevaleceu a Justiça”, avaliou Cafu Barreto.

Também nesta terça-feira, no meio da tarde, o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) aprovou as contas da Prefeitura de Ibititá, referentes ao ano 2017. Dos cinco anos como prefeito, Cafu Barreto teve todas as suas contas aprovadas pelo TCM.

Cafu disse que “desde meu primeiro ano de governo, em 2013, adotamos uma nova programação financeira, que estabelece prazos e metas, conforme a realidade do município, prevendo as previsíveis oscilações de arrecadação e dos repasses constitucionais”, disse ele, concluindo: “Nossa gestão preza pela transparência e controle das contas públicas. Aqui valorizamos e cuidamos de cada centavo do patrimônio do povo ibititaense”.

Prefeito teve bolo de aniversário enfeitado com a marca do PT