Irecê e Região

Vereadora Margarida perde na justiça em processo por calúnia e difamação contra Elmo Vaz

Cultura&Realidade - 18 de Julho de 2019

file-2019-07-18114022.537224-margarida_cardosof8fb12dc-a969-11e9-a578-f23c917a2cda.jpg

Vereadora Margarida Cardoso (PTN), perde causa na justiça após espalhar "fake news" - Foto: Ilustração

A Justiça determinou, na última terça-feira (16), que a vereadora Margarida Cardoso (Podemos) retire publicações caluniosas do Facebook contra o prefeito de Irecê, Elmo Vaz (PSB), sob pena de multa diária de R$ 1.000,00 (mil reais). A liminar foi proferida após a referida edil divulgar em redes sociais uma notícia falsa (Fake News) afirmando que o prefeito chamou os professores de “inimigos”. 

A decisão proferida pelo juiz do 2° Juizado de Irecê diz que “os documentos apresentados atingem a dignidade, a honra objetiva e subjetiva” do prefeito de Irecê, determinando que a parte ré, no prazo de 24h, proceda a retirada da publicação do Facebook, “e qualquer outra página virtual, bem como de qualquer outro meio de comunicação que eventualmente utilize ataques à sua imagem, sob pena de multa diária de R$ 1.000,00 (mil reais)”.

“Jamais afirmei uma linha do que inventou a vereadora Margarida Cardoso. Muito pelo contrário, ao longo de dois anos e meio de gestão tenho tido uma relação respeitosa e de valorização para com a classe de professores”, afirmou o prefeito Elmo Vaz. “Espero que essa decisão judicial sirva de exemplo não só para a referida vereadora, mas para todos aqueles que insistem em divulgar mentiras (Fake News) nas redes sociais contra a honra das pessoas”, finalizou.